Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.© 2019 por Ianah Maia. 

Exposição individual no MIA Café, Julho 2019.

   Diante de uma cenário tempestuoso, repleto de nuvens carregadas, chuva grossa e vento forte, Ianah se conecta com o presente através de portas e janelas para abraçar perspectivas distintas de um mesmo Temporal.

   O questionamento pertinente de não saber o que está por vir, apenas aguça o lado sensitivo da artista que se inspira na agroecologia para analisar as dificuldades do dia a dia com olhares distintos, buscando reciclar os medos em coragem, dificuldades em oportunidades, barro em tinta, madeira de demolição em arte. E se questiona: "O que será que só a escuridão desses tempos é capaz de nos fazer enxergar?"

   Temporal é a quarta exposição solo de Ianah, e a primeira utilizando a técnica de pintura com barro, a geotinta. “É uma técnica que venho estudando desde 2017, através de referências com quem trabalha com barro, como Beatriz Omnirá, Demétrio Albuquerque” 

   Temporal é um pé d'água, uma chuva, que na exposição representa nossos problemas cotidianos. Contudo é indispensável nos colocarmos numa posição em perspectiva. Na verdade as portas e janelas se apresentam como caminhos para olhares diferentes sobre um mesmo problema.